Resenha:”Meu irmão, meu herói” de Edson Kazienko do Carmo

capa-meu-irmao-210616

MEU IRMÃO, MEU HERÓI

Edson Kazienko do Carmo

 

            Chame de clichê, fale que é modinha, mas não negue que estórias sobre guerras são emocionantes! Foi uma época muito conturbada, onde a ignorância humana estava no seu auge, levando-os a fazer barbaridades com outras pessoas, pois diziam que elas eram inferiores. Foi uma época de atrocidades, mas mesmo em meio a tanto caos o amor prevalecia.

 

            A resenha de hoje é um retrato do amor de dois irmãos. Dois irmãos órfãos que mantiveram acesa a esperança de encontra o único familiar que eles conheciam que morava em uma cidade distante. Durante a busca dos meninos, você vai se encantar com ingenuidade e coragem desses irmãos, que mesmo em dificuldades não deixavam de se preocupar um com o outro. Embarque na bela estória que tem como título “Meu irmão, meu herói”.

 

            Escrito por Edson Kazienko do Carmo, o livro conta a estórias de Alexandre e Estefano,  dois irmãos que tiveram sua família destruída pelos nazistas durante a trágica Segunda Guerra Mundial.  Sozinhos, os meninos precisavam lidar com as dificuldades que os adultos da época enfrentavam que, não eram poucas, carregando em seus pequenos ombros toda dor e sofrimento que pode existir em um conflito entre países. 

 

            O livro é narrado por Alexandre, o irmão mais novo, que na época da antiga guerra tinha apenas 7 anos de idade. Alexandre não sabia muito sobre a guerra e muito menos sobre os nazistas, era um pouco confuso para ele entender todo esse conflito. Ele tinha como irmão Estefano, um menino de 9 anos, que além de ser irmão precisou ser também ser pai de Alexandre, já que não havia quem cuidasse do seu irmão e muito menos dele. Ele era muito responsável, a qualquer lugar que passasse sua preocupação não era consigo, mas sim com seu irmãozinho. Estefano o amava mais que tudo, pois na face de seu irmão conseguia enxergar que a vida valia a pena. O menino responsável sempre carregava em seu pescoço um relógio que havia ganhado de presente de seu pai, dentro dele estava a foto da família, a única lembrança que Estefano tinha dos seus pais, lembrança essa que era tão bem protegida pelo garoto quanto seu próprio irmão.

 

            Os relatos contados por Alexandre no livro giram em torno da busca dos dois meninos para encontrar o tio que morava em outra cidade, bem distante de onde eles viviam, o que não foi obstáculo que os impedissem.

 

            Durante a narrativa, percebe-se os dramas vividos pelos meninos e as pessoas que eles encontraram no caminho. Pessoas que em sua maioria eram boas, só tinham a intenção de ajudar, mas não foram poupadas pelos nazistas. Uma dessas pessoas era Jacó, um menino de rua judeu. Jacó foi um dos personagens do livro que mais gostei, mas não vou falar muito sobre ele, pois se não vou acabar dando spoilers. Mas enfim, as pessoas ruins também cruzaram o caminho dos garotos, querendo fazer eles as piores coisas que você pode imaginar.   

 

14513756_1137479193000773_426623984_o

             Bom, a conclusão que eu tirei desse livro é a seguinte: MUITO BOM! Embora estórias sobre a guerra, principalmente o nazismo, estejam um pouco clichê, o autor consegue dar um toque especial de sentimentalismo ao texto. Então se prepare, você irá se emocionar! Também é muito interessante o modo como os fatos são descritos por Alexandre, que na época era uma criança, e é muito legal o modo como o Edson trabalhou para passar a visão do mundo em guerra no olhar de uma criança. Outra coisa que eu achei genial foram as “soluções” que Estefano encontrava para sair das enrascadas, dei umas boas risadas em algumas partes.

 

             Porém algumas coisas, em minha opinião, deveriam ser melhoradas. Uma delas é que muitas pessoas se oferecem para ajudar Alexandre e Estefano. Em alguns trechos existem até pessoas que se negam a ajudá-los, mas é um número insignificante comparado com as pessoas que ajudaram os garotos e todos nós sabemos que em tempos difíceis a generosidade é escassa. Os capítulos finais também poderiam terminar de um modo mais dramático, afinal o contexto em que eles viveram era de guerra. Mas deixando esses pequenos detalhes de lado, o livro é muito bom. Vale a pena conferir.        

 

ONDE ENCONTRAR?

ACOMPANHE NO FACEBOOK

 

 

 


Tags: , , , ,

  • Vou ler, já fiquei curiosa pra saber sobre o persanagem Jacó . No pouco que tive de informação, achei muito interessante a história.

  • Eu li este livro e me encantei com o enredo. Muitos momentos de sofrimento, nos quais ficava com expectativa de uma solução rápida, que nem sempre surgia. O final foi emocionante. Não consegui conter as lágrimas. Elas insistiam em escorrer enquanto lia o desfecho da estória.

  • Gostei muito do livro, não somente porque o personagem principal tem o mesmo nome que o meu kkkkk mas porque realmente é muito emocionante, realmente não da pra segurar as lagrimas e as gargalhadas.

  • Quando meu amigo falou que estava lançando um livro não acreditei que seria tão bom , não estou puxando o saco dele, mas realmente ele é bom, esse livro quebra aquele paradigma que diz que homem não chora.

  • sou uma devoradora de livros nacionais, temos que incentivar nossos escritores. Muito boa a resenha e a sinopse do livro tambem, fiquei curiosa e já garanti meu livro.

  • Olá pessoal, obrigado pelo apoio e carinho, espero que gostem de meu livro, escrevi ele com muito amor e carinho, colocando muita emoção em cada palavra. Obrigado a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *