Os Desprezados Livros Nacionais

brasil-bandeira-livro

Os Desprezados Livros Nacionais

 

           Desde a tenra idade somos influenciados pela cultura estrangeira, em especial a cultura americana. A influência é tão grande que até passamos a adquirir novos hábitos e costumes oriundos dos países chamados de “primeiro mundo” e deixamos de lado a nossa própria cultura achando que esta é inferior quando comparada a países desenvolvidos. Fato este, que se reflete até mesmo no meio literário, onde os brasileiros deixam de comprar livros dos seus conterrâneos já julgando que são ruins, apenas porque são livros nacionais e que provavelmente não possuem a mesma qualidade dos estrangeiros.  Assunto complicado, não? Por isso revolvi falar um pouco sobre esse preconceito que existe entre os brasileiros e que consequências elas trazem para os mesmos.

 

           Se já não bastasse o fato de que uma grande parcela da população não ter o hábito de ler, os autores nacionais ainda precisam lidar com outro problema: o desprezo pelos seus livros. Com um público muito pequeno, comparado a outros meios de entretenimento, os autores ainda saem prejudicados por muitos cidadãos preferirem livros estrangeiros a seus livros. O motivo, na maioria dos casos, é o simples fato do leitor já menosprezar a obra do autor simplesmente por ele ser brasileiro, sem mesmo antes procurar saber informações sobre o livro. Mas porque esse preconceito existe? O livro é ruim somente porque o próprio é nacional?  

 

          É difícil entender, mas esse preconceito pode começar desde a infância com a forte propaganda que muitos desenhos animados fazem de seus países de origem, que trazem a ideia que a cultura estrangeira é sempre melhor que a nacional. O mesmo acontece no meio literário, a preferência dificilmente será o livro nacional, não que seja errado as pessoas lerem livros estrangeiros, não há nada pecaminoso nisso, o problema é que os internacionais tem maior destaque por parte dos leitores, quando na verdade existem muitos nacionais que são excelentes, mas não recebem a mesma oportunidade dos livros que não são oriundos de terras brasileiras.

 

br1

 

          Isso não é apenas ruim para o autor, mas sim para todo país. Ruim para o autor porque o mesmo sente-se desmotivado, pois para que escrever um livro se ninguém se dispõe a lê-lo? E ruim para o país, porque é menos uma obra nacional no mercado. Uma obra que talvez pudesse influenciar outras pessoas a também escreverem, mas infelizmente não é o que acontece, os livros nacionais ainda continuam sendo colocados de lado, pois a preferência é estrangeira.

 

ACOMPANHE NO FACEBOOK


Tags: , ,

  • Eu acredito que seja “massificação cultural midiatica” ou seja, lá na gringa quando se lança algo e fazem filmes, séries, etc as pessoas ficam empolgadas e compram. Aqui não tem isso. Outro fator é a questão do “culto a leitura” que não existe no Brasil. Aqui existem pessoas que leem, mas não se tem esse pratica em grupos. Até escritores desincentivam a pratica da leitura. Já vi muitos dizerem que “ler cansa”, “não leio dos outros porque não tenho tempo, mas compre o meu”. Isso tudo ajuda para esse pre-conceito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *